CURSO – ATUAÇÃO DO NUTRICIONISTA EM GRUPOS DE EMAGRECIMENTO 34º EDIÇÃO – ON-LINE


Interessados enviar para contato@rodolfoscatolon.com.br o nome completo, whats, crn, a conta do skype (onde o curso será ministrado). Investimento de R$150,00 incluso o curso on-line, certificado, materiais em word, técnicas em word e suporte para dúvidas até 15 dias após o curso.

Currículo resumido: Graduando em Nutrição. Pós Graduado em Nutrição Clínica metabolismo, prática e terapia Nutricional, pós graduando em Nutrição Esportiva. Colunista revista Expressão Mensal Regional Limeira. Colunista semanal pela BemNutri assessoria em Nutrição em Campinas. Colunista semanal site www.rodolfoscatolon.com.br. Docente pela BemNutri (A atuação do nutricionista em grupos de emagrecimento, Mindfulness e entrevista motivacional, Erros que podem estar atrapalhando seu paciente a atingir seus objetivos, como detectar os pensamentos disfuncionais do seu paciente e ajuda-lo a criar pensamentos positivos e dicas comportamentais). Criador e coordenador do grupo de emagrecimento Desperte-se Magra Limeira. Criador e coordenador do projeto Completamente Magro em parceria com a Nutricionista LIliany – voltado a área do comportamento alimentar. Criador do Projeto COMER SUFUCIENTE – voltado para comportamento alimentar.

Cronograma do curso
– A obesidade no mundo e no Brasil e no mundo
– A principais causas dos números alarmantes de sobrepeso e obesidade atuais e os principais problemas de saúde gerados pela obesidade
– Tratamentos para controle da obesidade: cirurgia bariátrica, medicamentos, acompanhamento nutricional, acompanhamento psicológico, terapia em grupo e atividade física. (Discussão sobre a eficácia).
– Aconselhamento nutricional no tratamento da obesidade – Terapeuta Nutricional – Postura, como se comportar, supervisão, casos clínicos, etc…
– A terapia cognitiva comportamental: pensamentos disfuncionais que o obeso apresenta, como ajuda-lo a reverte-los e identifica-los.
– Pensamentos Sabotadores que atrapalham o paciente obeso a atingir seu objetivo.
– O insucesso da perda de peso (culpa paciente ou do profissional – reflexão).
– A frustração dos pacientes e dos profissionais (como reagir) – se motivas e motivar seu paciente a atingir o objetivo.
– O sofrimento físico, emocional e de auto imagem que atrapalham o obeso no processo de perde de peso (compreender para poder ter uma postura em consultório mais humana e prática – evitar o julgamento e pensamento de falta de força de vontade).
– Depressão na Obesidade.
– Citações científicas sobre o acompanhamento em grupos de emagrecimento e discussões.
– Mindfulness na prática do nutricionista – como aplicar?
– Intuitive eating na prática clínica e em grupos de emagrecimento (um conceito para mudança de crenças disfuncionais).
Segunda parte: PRÁTICA
– Como montar seu grupo de emagrecimento: O que eu preciso para começar?
– Quais profissionais devem fazer parte e qual a função de cada um deles – tempo ideal para as abordagens.
– Palestras a serem ministradas (sugestões de temas e abordagem com o paciente).
– Marketing do grupo: como divulgar, onde divulgar, valores, carga horária, tempo de duração, local, etc…
– Passo a passo das atividades realizadas semanalmente pelo nutricionista.
– Dificuldades encontradas por mim durante esses 3 anos de abordagem com grupos de emagrecimento.
– Situações práticas e dúvidas dos pacientes, como reagir.
– Conduta nutricional em grupos: cardápios, cálculos, dicas e sugestões, dicas, etc…
– Supervisão além do grupo presencial: a importância e eficácia no processo.

Erros que atrapalham seu processo de emagrecimento!


Erros que atrapalham seu processo de emagrecimento!

1 – Não contar com ajuda de um especialista
Tentar perder peso sozinho é uma atitude completamente arriscada, pois é importante ter por perto um acompanhamento de um profissional. Até porque, ninguém melhor do que seu médico ou nutricionista para lhe informar a respeito dos alimentos, como por exemplo, os tipos de nutrientes que eles podem oferecer.

2 – Se comparar com resultados de outras pessoas
Criar comparações com outras pessoas na mesma situação é o velho ditado de achar a grama do vizinho mais verde. No entanto, por trás disso tudo existem diversos fatores que te fazem único, pois cada organismo tem uma resposta diferente para o mesmo estímulo. Logo, concentre seus pensamentos em seus próprios objetivos, e desligue-se dos resultados alheios.

3 – Não equilibrar na quantidade
Comer alimentos mais saudáveis também exigem que os mesmo sejam consumidos dentro odos seus objetivos. Fora a água, todos alimentos apresentam calorias e em algumas fases do processo a contagem das mesmas ainda é uma estratégia eficaz.

4 – Desistir no primeiro deslize
Isso é um dos fatore mais importantes. Quando começamos uma deita estamos com nossa motivação bem alta e fazemos as melhores escolhas conseguimos dizer mais não’s até que em um momento como qualquer ser humano temos um deslize, uma recaída…

EM CONSTRUÇÃO!!!! …

BATATA FRITA EMAGRECE!


BATATA FRITA EMAGRECE!

Isso mesmo, não é uma pergunta, é uma afirmação! Venho hoje revelar para você que vive de dieta que pão emagrece, arroz emagrece, feijão emagrece, pizza emagrece, enfim, eu poderia listar todos os alimentos aqui e todos com o ”emagrece” na frente… assim como eu posso escrever esses mesmos alimentos com a palavra engordar na frete… pão engorda, arroz engorda, feijão engorda, pizza engorda… nossa mas eles são os mesmos alimentos e eles podem emagrecer e engordar ao mesmo tempo? ISSO MESMO!

Tirando o critério da saúde por alguns minutos do foco, é possível emagrecer comendo de TUDO e também é possível engordar comendo de TUDO. O que determina se uma pessoa está magra ou acima do peso é exatamente a quantidade de alimentos que ela ingere diariamente. Ainda tem muita gente que diz que pão, pizza, lanches, bolacha são alimentos de ”gordo” e salada, frutas, sucos detox, etc… são alimentos de magros. Uma idiotice total isso.

Os alimentos estão ao no mundo para todos, todos temos acesso a qualquer tipo de alimento, sejam eles saudáveis ou menos saudáveis… quem come alimentos mais saudáveis tem menos chances de desenvolver problemas de saúde a longo prazo (desde que esse saudável seja equilibrado – nada de paranoias), logo, quem come mais açúcares, mais gordura saturadas e trans, mais sódio, tem mais pre disposição a desenvolver algum problema de saúde A LONGO PRAZO!

Mas voltando ao título, a batata por si só é considerada uma vilã para a maior parte da população, mas é possível emagrecer comendo batata frita. Eu mesmo já atendi casos de pessoas viciadas em batata frita e a estratégia número um não é tirar a batata frita da alimentação delas, mas sim começar a melhorar outros hábitos e a batata só trabalharmos a QUANTIDADE! Se você trocar o arroz e feijão por batata frita na QUANTIDADE adequada você vai ter a MESMAS calorias, logo, se essas calorias não ultrapassarem o que você precisa, pronto, o emagrecimento acontecerá.

Não estou dizendo que que podemos comer batata frita todos os dias e sem critérios. Mas cuidar das quantidades e parar de julga-la como vilã, isso ajudará você melhorar seu relacionamento alimentar e se permitir come-la sem culpa e dando atenção ao processo sem se sentir a pior pessoa do mundo por estar comendo o que a mídia diz te matar, não ser bom, não ser saudável… EQUILÍBRIO SEMPRE!!!

Procure sempre um Nutricionista quando precisar mudar/melhorar/qualificar sua alimentação!

QUAL A MELHOR DIETA PARA EMAGRECER?


Com mais de 57% da população acima do peso e desses 22% são com grau de obesidade I, II e III, o assunto mais visualizado e polêmico da internet, das redes sociais, da Televisão, etc… são sem dúvidas A DIETA e EMAGRECIMENTO.

Hoje existem muitos tipos de dietas sendo comentados e discutidos, mas na verdade qual é a melhor dieta para emagrecer? Vamos aos fatos.

Esse ano mesmo tivemos várias publicações cientificas que compararam diferentes tipos de estratégias nutricionais e todos mostraram os mesmos resultados, ou seja, independente do ESTILO de alimentação adotado todos os pacientes perdem peso e as diferenças não são significativas a ponto de se afirmar que um é MELHOR que o outro.

Em um nos meus cursos que ministro para todo o Brasil, sobre grupos de emagrecimento, apresente algumas citações de artigos que demostram na prática que o que importa inicialmente para que um indivíduo emagreça ele coma menos que do que gaste, ou que gaste mais do que consume. (podendo comer menos ou incluindo a atividade física por exemplo).

Lógico que a composição dos alimentos influencia na forma que eles são metabolizados, ou seja, mas mesmo assim, na prática o que se nota é que mesmo que a pessoa siga uma low, paleo, dukan, detox, etc… o que vai ajudar ela a eliminar peso é a quantidade de calorias ingeridas ao longo do dia. Vale lembrar que se você comer somente proteínas o dia todo por exemplo e isso totalizar 2000 kcal e você ter um TMB (Taxa de metabolismo basal de 1500kcal + FT), você tem 500 kcal extras que seu corpo não precisará e isso também vira gordura. Assim como carboidrato em excesso virará gordura e não é diferente para a gordura, seja ela boa ou ruim. Para nosso corpo a matemática é simples… SOBROU ELE ARMAZENA e FALTOU ELE BUSCA ESTRATÉGIAS PARA OXIDAR GORDURA (ou massa magra).

Sempre haverá pessoas que se deram bem com algum estilo alimentar específico, e isso fará com que ele seja a propaganda viva daquilo, pois para ela DEU CERTO. Ela acertou querer mudar seu estilo de vida, estava motivada, conseguiu superar alguns desafios, e bla bla bla.. mas isso não significa que TODOS terão o mesmo resultado. Mas então o que você deve fazer para saber qual o melhor método de emagrecimento?

Primeiro: antes de começar qualquer coisa se pergunte se esse estilo alimentar é possível se ser seguido PARA TODA SUA VIDA, pois se você começar algo que julgue ser chato, desconfortável, que te isole da sua vida social e familiar, que te faça sentir mais triste, que te deixa ansiosa, etc… quando você terminar isso, o que vai acontecer? Você não vai conseguir dar manutenção para todo o peso eliminado.

Segundo: os alimentos que eu mais gosto de comer atualmente, são permitidos em algum momento? Se hoje você tem prazeres em comer determinados alimentos, lembre-se que comer não é nenhum pecado, não é errado comer, mas você precisa focar na quantidade e frequência de consumo.  Excluir alimentos da sua rotina podem te deixar mais triste, mais ansiosa, aumentar seu isolamento social, contribuir para aumento de sentimentos depressivos, além de levar a futuros episódios compulsivos. Comer 100 kcal não engorda ninguém, porém comer 1000 kcal de uma única vez é calória demais para seu corpo dar conta.

Terceiro: dar certo, não significa ser saudável.

Quarto: faça o processo para você e não para seguir tendencias ou aguardar grupos sociais.

Quinto: procure um Nutricionista.

 

Resumindo, não existe a melhor dieta (VERDADE), mas existe aquela dieta que melhor se adeque a sua rotina e tenha maior adesão. Então deixe de esperar a MODA do mês aparecer para ”pegar firme”, comece a gora com pequenas mudanças e foque mais no seu PLANEJAMENTO.

Me siga no instragram: rodolfo scatolon

Meu corpo gasta menos energia depois dos 30 anos?


#Repost @dr.albertodiasfilho (https://www.facebook.com/search/top/?q=dra%20fl%C3%A1via%20moraes%20endocrinologista)
・・・
É mais difícil perder peso quando você está mais velho?

Sim Infelizmente. Embora seja possível perder peso em qualquer idade, vários fatores dificultam a perda de peso com a idade.

Mesmo aqueles que permanecem ativos perdem massa muscular a cada década a partir dos 30 anos, sugere a pesquisa, substituindo-a por gordura. Os músculos consomem mais calorias do que gordura, então menos músculos significa um metabolismo mais lento e a necessidade de menos calorias, disse o Dr. Medha Munshi, geriatra e endocrinologista do Centro Médico Beth Israel Deaconess, em Boston.

Níveis decrescentes dos hormônios sexuais estrogênio e testosterona, que geralmente começam em torno dos 50 anos para as mulheres, com o início da menopausa e um pouco mais tarde para os homens, aumentam o efeito, disse Munshi, que também dirige o programa de diabetes geriátrico da Joslin Diabetes Center.

As pessoas mais velhas também tendem a ter mais dores e a ser mais sedentárias, exercendo menos atividades físicas.

Em vez de ficar obcecado com um número em uma balança, o Dr. Cho sugere que os idosos se concentrem no condicionamento físico geral. “Não se trata de perder peso”, disse ela. “É sobre manter a perda de peso, mas também sobre alimentação saudável e estilo de vida”. A adição de massa muscular através do treinamento com pesos também pode ajudar a acelerar o metabolismo, ou pelo menos compensar um pouco seu declínio, disse Munshi. Ela diz a seus pacientes mais velhos que “você precisa disso agora mais do que precisava aos 25 anos”. Comer mais proteína – mas não mais calorias – também pode ajudar a construir ou sustentar músculos, disse ela. E ela observou que muitos de seus pacientes mais velhos acabam ficando abaixo do peso porque perderam o apetite junto com o olfato, então a comida não parece mais atraente.
#endonews#dralbertodiasfilho#obesidade#endocrinologia#nutricao#draflaviamoraes#endocrinologo#emagrecimento#perdadepeso

Dicas diárias no Instagram: rodolfoscatolon