Whey Protein pós treino – Mais Hipertrofia?


Whey Protein pós treino – Mais Hipertrofia?

Com o aumento da procura por indivíduos por melhorar saúde e qualidade de vida, começar a treinar em academia é a cada dia uma atividade crescente, embora ainda apenas 30% da população dedique parte do seu tempo para atividades físicas regulares, segundo dados da VIGITEL 2015.

Ao iniciar suas sessões de exercícios ou até mesmo antes delas, por questões sociais muito fortes, muitos entram no dilema de tomar ou não suplementos para auxiliar em objetivos específicos. Como Nutricionista Clínico afirmo e garanto, suplementos são bem vindos porem é muito importante ter orientação especializada para seu consumo, pois em muitos casos você gosta uma fortuna em suplementação e se alimenta mal, desperdiçando todos os benefícios da suplementação para seu objetivo. Em outros casos, gasta-se muito em suplementos e ‘’apenas’’ neles e é investido pouco em alimentos de qualidade e de real eficácia. Nem tudo é suplemento, lembre-se disse.

Entrando no assunto em questão: Whey Protein pós treino aumenta hipertrofia? Ao analisar vários artigos da área lemos que o suplemento pós treino aumenta ‘’síntese’’ proteica por biomarcadores responsáveis pela hipertrofia, mas aumentar sinalização proteica e você não fornecer substrato energético para o corpo conseguir realizar sua construção musculação é bem frustrante, não é? Reforçando ainda que a síntese e hipertrofia são muito melhores comprovadas quando a mistura carboidrato e proteína pós treino são consumidos JUNTOS (em dosagens individuais por quilo de peso do paciente). Estudos mais recentes comprovam que também tanto faz a proteína ser logo após o treino tanto 2 horas depois, considerando que o que vai garantir a hipertrofia é o tipo de exercício realizado (mais lesão muscular e recuperação adequados), e nossa quantidade de aminoácidos circulantes. Consumir em menos de 2 horas 60 gramas de proteína não tem melhor resultado do que você consumir em 6 horas 20 gramas a cada 2 horas (nosso corpo tolera/metaboliza por refeição até 30 gramas de proteína bruta ou em pó, então não se iluda com suplementos que relatam em seu rótulo ter 50 gramas de proteína na dose, prefira os que tem 25 gramas mesmo, mais barato e mais eficaz. Um estudo clássico sobre whey mostrou melhores resultados com doses de 20 gramas a cada 2 horas do que 1 única dose de 80 gramas ou 3 doses de 30 gramas, o grande segredo nesse caso está na distribuição. Vários artigos mostram que proteínas sólidas (queijo, leite, carnes, peixes, ovos, etc..) tem a mesma eficácia em ganho de massa magra comparado as proteínas em pó (por isso deve-se INDIVIDUALIZAR uma rotina alimentar – ao sair do treino se você pode jantar, o frango vai ter o mesmo efeito metabólico que a whey, podendo assim você usar o suplemento num intervalo diferente do pós treino para garantir maior níveis de aminoácidos circulantes no sangue por mais tempo).

Pesquisas mais recentes defendem que a síntese proteica fica favorecida com o consumo total de aminoácidos totais do dia do paciente, e não necessariamente o pré e pós treino. Muito mais importante que saber o que comer antes e depois, é saber o que comer nas suas 6-8 refeições diárias. O milagre não está apenas nesses duas refeições, abra a cabeça.

Para concluir, quando se pensa em hipertrofia, o abdômen sarado, e isso não é problema algum, são objetivos estéticos e individuais que precisam ser respeitados, e o mais importante é você compreender e respeitar o limite e TEMPO do seu corpo para que isso aconteça. Músculos não se criam da noite para o dia e sim de uma frequência de treino adaptado para seu objetivo e alimentação saudável (saudável – mais variada possível para oferecer todos os nutrientes necessários para seu corpo trabalhar em equilíbrio, evite cardápios com os mesmos alimentos sempre), enfim, dedique-se e construa seus músculos com consciente e saúde!! Rodolfo Scatolon Nutricionista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *