Emagrecer não é milagre!


Emagrecimento! Essa palavra está estampada na capa de todas as revistas, é o título principal de blogs, mídias sociais e lógico, realmente e o desejo de muitas pessoas atualmente. Com o aumento da obesidade no mundo e principalmente no Brasil, que já ultrapassamos os 50% da população que estão acima do peso e já diagnósticos com obesidade. O aumento da obesidade se dá pela transição nutricional que a população vem passando nos últimos anos, o aumento de redes fastfood, produtos congelados, enlatados altamente calóricos e práticos, a falta de tempo para fazer atividade física, entre outros fatores. Porem o peso é algo que vai se somando ao longo de um período que às vezes pode ser rápido de mais, onde pessoas acumulam mais de 15 quilos em apenas poucos meses, ou aqueles quilinhos que vão se somando aos poucos e quando a pessoa se dá conta já está trocando o número de roupas, se sentindo mais cansada para subir um lance de escadas, não conseguindo amarrar seu próprio tênis, etc… Onde bate o desespero, e então a busca por um MILAGRE de emagrecer rapidamente todos aqueles quilos que levaram meses ou anos para se somarem, sumirem em semanas. Emagrecimento não é milagre, e sim um conjunto de mudanças de hábitos que levarão a perda de peso saudável e duradoura. Mesmo como nutricionista tenho conhecimento de que o processo de emagrecimento vai muito além de um cardápio equilibrado e balanceado, em muitos casos um equipe multidisciplinar seria o ideal, dependendo das condições do paciente. Bom, um educador físico no processo é super importante pois a atividade física regular ajuda a aumentar nosso gasto energético basal e acelera a queima de gordura corporal, além de proporcionar mais bem estar, diminuir a fome, controlar ansiedade, melhorar doenças e complicações de saúde, proporcionando maior qualidade de vida, um profissional deve ser procurado para orientar sobre os tipos de exercícios adequados para seu objetivo, e passar pelo seu médico é importante para que ele avalie que se você pode realizar tais tipos de atividades. Outra questão que precisa ser levado em consideração é a tão comentada ´´fome emocional´´, ou seja, se o indivíduo está ganhando peso por fatores emocionais que o fazem descontar ou compensar certos sentimentos não trabalhados, em exageros alimentares. Nesse caso o nutricionista precisa sugerir o acompanhamento de um psicólogo ou psiquiatra ao tratamento alimentar, pois não lidando com as emoções de maneira correto o paciente terá muitas recaídas durante o processo que podem desmotiva-lo cada vez mais a continuar o tratamento. É importante fazer o paciente se sentir a vontade para contar sobre certos episódios de exagero alimentar, beliscos em padarias, lanchonetes, pois são informações importantes que ajudar-nos na elaboração de um plano alimentar que veja realmente voltado para as preferencias do paciente. É importante no inicio do processo o nutricionista não retirar todos alimentos considerados errados de uma única vez, deve ser feito um desmame.

O primeiro passo é ser franco com o paciente, não devemos prometer coisas impossíveis, ao realizar a anamnese nutricional temos material suficiente para avaliar se a rotina do paciente vai permitir que ele siga nossas primeiras orientações ou não. Traçar metas curtas é muito mais motivador que dizer ao seu paciente que ele precisa perder trinta, quarenta quilos, sempre costumo pontuar perdas pequenas, por exemplo, um paciente que precisa perder realmente trinta quilos, na primeira consulta traço uma meta de quilos por semana, que variam de 1 a 1,5 quilos, isso deixa o paciente mais motivado. É muito importante reforçar que o peso total não perdido em apenas uma consulta e um retorno, que deverá ser feito um acompanhamento nutricional associado aos profissionais acima, pontuar que a perda de peso deve ser lenta e gradual e não rápida e logo o paciente entrar em estagnação. Sabemos que nos três primeiros meses a perda de peso é maior e nessa hora que o paciente precisa ter um suporte melhor, uma atenção especial, para evitar deslizes muito grandes, é importante que o acompanhamento seja em maior numero de vezes, se possível a cada semana ou quinzena, e levar em consideração as dificuldades e necessidades do paciente. Um obeso jamais deve ser submetido a uma dieta restritiva, uma vez que estudos reforçam que ele terá mais chances de desenvolver futuros transtornos alimentares, e sim submetido a uma dieta primeiramente qualitativa, com substituições mais saudáveis que as atuais, ou mesmo auxilia-lo no tamanho das porções. Incluir fibras nas principais refeições é uma estratégia que sempre da muito certo.

Concluindo, milagres não existem. Quando você se notar acima do peso deve procurar sempre um profissional para auxilia-lo, não comece por tentativas erradas: dietas de blogs, dietas fitness, dieta da vizinha, da irmã, dieta do personal da sua academia. Lembre-se que tais dietas não levam em consideração suas individualidades e isso pode ser um choque ao seu organismo e futuramente quando precisar procurar um profissional pode ser que os resultados vejam menores, pois o corpo sempre fica em estado de ‘alerta’. Uma boa reeducação alimentar é a solução para qualquer pessoa que quer perder peso, e quando falamos em reeducação alimentar não estamos falando de RESTRIÇÃO alimentar, e sim e aprender ou reaprender comer. Uma boa reeducação alimentar temos pão, leite, chocolates, sorvetes, achocolatados, enfim, todos os tipos de alimentos, se você não tem problemas de saúde que te impeçam de ingerir certos alimentos, não tem necessidade de passar por tal tortura.

Reforçando que dietas restritivas podem causar futuros problemas de saúde, e uma das glândulas que mais sofrem com essas dietas é a tireoide, o que pode induzir você a ter futuramente um hipotireoidismo, por ter optar por métodos muitos restritivos, entre outras complicações renais, cardíacas e sintomas característicos como dores de cabeças, fraquezas, molezas, tonturas, queda de cabelo, unhas quebradiças, alteração de humor, etc…

NÂO PROCURE UM MILAGRE PARA EMAGRECER! PROCURE A COISA CERTA! UM BOM PROFISSIONAL E FAÇA REEDUCAÇÃO ALIMENTAR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *