Texto Reflexivo: Por favor não insista!


Momento contribuição pessoal…

Texto: Por favor, não insista!

Um dia sua amiga, sua irmã, sua tia, sua mãe, sua filha, sua professora ou sua esposa acorda e ao trocar de roupa ou se olhar no espelho experimenta um sentimento de insatisfação, de incapacidade. Lembra-se de antigas experiencias que a frustraram ou simplesmente descobre que estar com muita sede deve-se ao diabetes, colesterol, ou Outra doença decorrente de maus hábitos alimentares.

Neste momento surge dentro dela o desejo de mudança, a esperança de que desta vez será diferente, que dessa vez não será apenas mais uma tentativa e o que objetivo será atingido. Sua motivação está nas alturas e as dificuldades do dia a dia vão sendo superadas e os resultados vão aparecendo. É nítido, você repara, você compreende que está se esforçando, que está se dedicando, se planejando e de fato sendo diferente desta vez. Minha proposta para você que está lendo isso é: você não sabe de fato quais são os motivos, não sabe compreender como pode ser prazeroso ou torturante para a pessoa estar dentro desse processo, não sabe quais são as suas motivações, não sabe quantos são os deslizes, nem imagina o que passa na sua cabeça a noite ou enquanto toma banho e fala que está feliz e realizada por dessa vez estar conseguindo! Então na festinha de aniversário você percebe que respeitando alguns critérios do equilíbrio alimentar e indo para a festa com objetivos diferente de antigamente que era apenas o de comer, eis que surgem as frases:

”Nossa, você está magra, porque vai comer apenas esses 6 salgados?”

”Coma sua boba, só hoje mesmo, amanhã você volta”

”Só mais um não tem problema, aproveite”

”Você não precisa se privar dessa maneira” ”Você não vai repetir? Como assim?”

VEJA LUZ,

SEJA ALEGRIA,

SEJA MOTIVAÇÃO,

SEJA RESPEITO,

ESTAR ALI PODE ESTAR SENDO UM MOMENTO DE GRANDE CONFLITO INTERNO E SUPERAÇÃO! VOCÊ ESTÁ CONTRIBUINDO COM PALAVRAS NEGATIVAS E ESTIMULANDO SUA AMIGA A DESISTIR DO PROCESSO? Você já pensou nisso? Saiba respeitar, sabia comer o seu e ponto. Faça a alegria e não promova momentos futuros de frustração nas pessoas que você ama evitando ser a amiga chata que fica incentivando o deslise e sabote.

 

Texto original Rodolfo Scatolon com contribuição de Viviane Battistella Psicoterapeuta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *